blog de
D. Betrand
de Orleans e Bragança
Publicações
Busca
Receba um aviso a cada nova publicação.

Perfil
D. Bertrand de Orleans e Bragança

O Príncipe Dom Bertrand de Orleans e Bragança é trineto de Dom Pedro II e bisneto da Princesa Isabel, a Redentora.
É advogado formado pela Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, da USP. Coordenador e porta-voz do movimento   Paz no Campo, percorre o Brasil fazendo conferências para produtores rurais e empresários, em defesa da propriedade privada e da livre iniciativa. Alerta para os efeitos deletérios da Reforma Agrária e dos movimentos ditos sociais, que querem afastar o Brasil dos rumos benditos da Civilização Cristã, que seus antepassados tanto ajudaram a construir no País, hoje assolado por uma revolução cultural de carater socialista.

D. Bertrand responde no YouTube.
  1. Sobre Paz no Campo
  2. Sobre o MST
  3. Sobre os Quilombolas
  4. Sobre raça negra e escravatura
  5. Sobre o MST e o poder
  6. Sobre invasões do MST
  7. Sobre Reforma Agrária

O Javaporco e a política

segunda-feira, 9 de julho de 2018

Voraz, o Javaporco não come o que destrói. Em plantações os pés de milho são cortados rente ao chão e as espigas levemente roídas, muitas intocadas, são perdidas. A destruição chega a 4, 5 hectares em apenas uma noite.


❖ SEGUNDA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2018POSTAGEM:1405



O Javaporco e a política

No último dia 28 de junho, sob o olhar beneplácito de uma plateia sorridente, nosso Exmo. Governador França sancionou projeto de lei do deputado Tripoli que proíbe a caça no estado de São Paulo. O objeto dessa medida foi o Javaporco, único animal com previsão de abate na natureza regulamentado pelo Ibama, desde 2013.

O semblante dos presentes era sereno, típico de pessoas de bem, especialmente quando têm a absoluta certeza da atitude tomada. O ambiente exalava civilidade em contraste ao ato violento que é o abate de animais e o deputado Tripoli, em sintonia legítima com sua crença, justificava o ritual como o fim da “barbárie com a matança de animais”. Infelizmente para todos nós, um enorme erro de avaliação.

Faço aqui uma profecia fácil. O legado desta atitude corajosa do Governador França é sombrio para a agropecuária e para o cidadão Paulista.

O Javaporco é fruto da ingenuidade e irresponsabilidade humanas. Ao mesclar o Javali europeu com seu parente, o porco, potencializamos a agressividade do Javali com o peso e tamanho das raças melhoradas de suínos domésticos. É um animal agressivo,voraz, extremamente grande e forte. Não raramente encontramos animais com mais de 280 kg.

Exótico e nocivo em nosso ambiente, sem predadores naturais o prolífico Javaporco é contumaz destruidor de nascentes, mudas de árvores, plantações de milho, cana de açúcar, amendoim e de um sem número de produtos da horticultura, além de atacar o homem.

Cresce em projeção geométrica e não há paralelos na natureza de tal poder de destruição no microambiente onde vive. Ocorre que esse ambiente é exclusivamente rural e certamente o público que criou e aprovou tal lei é urbano; não o fosse, certamente não a teriam aprovado.

O erro cometido por entediados ingleses que trouxeram o Javali da Europa para caçá-lo na monótona pampa Argentina, a partir daí cruzado com o porco e disseminado na América do Sul, é agora perpetuado por essa medida que poderá trazer consequências de altíssimo custo para os cidadãos urbanos.

Estimo perdas entre 20 e 30 % de lavouras inteiras com ataques noturnos de bandos de 50 até 100 indivíduos. Voraz, o Javaporco não come o que destrói. Em plantações os pés de milho são cortados rente ao chão e as espigas levemente roídas, muitas intocadas, são perdidas. A destruição chega a 4, 5 hectares em apenas uma noite.
 
O resultado da perda de alimentos, da qualidade nas forragens e da perda de produtividade tem como consequência direta a ineficiência no setor primário e o aumento de custos nas prateleiras dos supermercados. São milhões de reais em prejuízos aos setores produtivos.

Mas e o futuro? Quando assistimos imagens de helicópteros com atiradores portando armas de longo alcance abatendo enormes bandos de javaporcos na Austrália, aliás, um país “civilizado” no padrão que busca o Governador ao abolir a caça em SP, é porque a situação já é apavorantemente crítica. Qual a chance de não repetirmos essa história aqui no Brasil com a medida do último dia 28 de junho?

Sem controle, sem predadores naturais, com enorme capacidade de procriação, alimento farto e disponível o ano todo, como é possível que alguém vislumbre solução não catastrófica para tal situação?

Além da “barbárie”, vi o deputado Tripoli comentar que os caçadores estão “abatendo outras espécies” e “soltando javaporcos para perpetuar a caça”. Onde está o pragmatismo?

Obviamente a solução é coibir os infratores e não abandonar um problema cuja consequência é outra muitas vezes mais relevante e caro para a sociedade. Difícil entender essa lógica.

Sem dizer que a medida certamente vai levar para a ilegalidade centenas de produtores familiares e médios, gente de bem, que, apavorados e inconformados, muito provavelmente não vão entregar aos porcos seu suado patrimônio.

Outra importante consequência é a futura decretação de São Paulo como livre da febre aftosa sem vacinação. Veja o risco de submeter o rebanho bovino do estado mais rico da nação ao transito livre de ungulados que, sem qualquer medida profilática, podem carregar o vírus da aftosa?  O Estado de São Paulo deve transferir risco de tal magnitude aos pecuaristas? E em progressão geométrica?

Infelizmente a medida foi ingênua ou inconsequente. Esperamos do Governador a reversão da sanção anunciada no último dia 28 de junho.

Engº Agrônomo Roberto Hugo Jank Junior, produtor rural. Vice-presidente da Associação Leite Brasil, do Fundecitrus - Fundo de Defesa da Citricultura e da Abraleite. Membro do Conselho Superior do Agronegócio da Fiesp - Cosag

Projeto de governo global “verde” anticristão

segunda-feira, 2 de julho de 2018

O ecologismo em seu nascedouro se manifestou como uma nova religiosidade que eleva a natureza à categoria de divindade de tipo panteísta.


❖ SEGUNDA-FEIRA, 2 DE JULHO DE 2018POSTAGEM:1404


A máfia das demarcações de terras!

sábado, 16 de junho de 2018

Outra “máfia” foi revelada pela CPI da Funai/Incra, concluída em 2017, que descobriu como funciona o esquema por trás da reforma agrária, que é um grande e lucrativo negócio político e econômico.


❖ SÁBADO, 16 DE JUNHO DE 2018POSTAGEM:1403


Transposição do São Francisco tira 1 milhão do colapso

segunda-feira, 11 de junho de 2018

O bispo da cidade de Barra (BA), dom Luiz Flávio Cappio, trabalhou empenhadamente para que essa transposição do Rio São Francisco não acontecesse.


❖ SEGUNDA-FEIRA, 11 DE JUNHO DE 2018POSTAGEM:1402


Conferência Guerra Justa

quinta-feira, 24 de maio de 2018

Conferência “Guerra Justa: Do Império Romano ao Estado Islâmico” – 28/05/2018


❖ QUINTA-FEIRA, 24 DE MAIO DE 2018POSTAGEM:1401


Convite Ideologia de Gênero

quarta-feira, 4 de abril de 2018

A investida Internacional, cultural e sexual continua propagando a absurda Ideologia de Gênero.


❖ QUARTA-FEIRA, 4 DE ABRIL DE 2018POSTAGEM:1400


Prefeito de Guaíra desmente a FUNAI através de fotos via satélite

sexta-feira, 23 de março de 2018

Heraldo Trento Prefeito de Guaíra, usou a tecnologia Google Earth para provar que esses “índios” (na realidade, paraguaios manipulados) começaram a aportar na região muito recentemente.


❖ SEXTA-FEIRA, 23 DE MARÇO DE 2018POSTAGEM:1399


Confirmação do Código Florestal

sábado, 3 de março de 2018

Confirmação do Código Florestal.Num Estado Democrático de Direito, basta a aprovação do Legislativo, com a sanção do Executivo, para que uma lei tenha plena vigência.


❖ SÁBADO, 3 DE MARÇO DE 2018POSTAGEM:1398


Agropecuária: Uma vitória apertada por 6 x 5 !

sexta-feira, 2 de março de 2018

Código Florestal: Supremo decide a favor dos agricultores


❖ SEXTA-FEIRA, 2 DE MARÇO DE 2018POSTAGEM:1397


O STF e a extinção dos pequenos agricultores

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Se os artigos 59 e 67 do Código Florestal forem declarados ilegais será um desastre


❖ SEGUNDA-FEIRA, 26 DE FEVEREIRO DE 2018POSTAGEM:1396


Irresponsabilidade com o campo

domingo, 25 de fevereiro de 2018

O Código Florestal afeta o desenvolvimento econômico, ambiental e social do País


❖ DOMINGO, 25 DE FEVEREIRO DE 2018POSTAGEM:1395


Cuidado, perigo! Petismo sem PT!

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Estaremos nós diante de um “petismo sem PT”?


❖ QUARTA-FEIRA, 21 DE FEVEREIRO DE 2018POSTAGEM:1394


Verdes pedem radicalizar Código Florestal

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Código Florestal: Quatro ações diretas de inconstitucionalidade, visando prejudicar ainda mais os proprietários.


❖ TERÇA-FEIRA, 20 DE FEVEREIRO DE 2018POSTAGEM:1393


O STF e o Código Florestal

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Começou bem o julgamento das contestações ao Código Florestal no Supremo Tribunal Federal (STF)


❖ SÁBADO, 17 DE FEVEREIRO DE 2018POSTAGEM:1392


Paraná na Agenda Indígena

domingo, 11 de fevereiro de 2018

Paraná na Agenda Indígena- Vítimas: Guaíra e Terra Roxa


❖ DOMINGO, 11 DE FEVEREIRO DE 2018POSTAGEM:1391


Temperatura globais exageradas

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

a tendência ao aquecimento global nos oito quilômetros da atmosfera contados a partir da superfície terrestre (quase cinco milhas) foi de 0,096º C (0,17° Fahrenheit) por década entre janeiro de 1979 e junho 2017.


❖ SEGUNDA-FEIRA, 29 DE JANEIRO DE 2018POSTAGEM:1390


Sinal amarelo

sábado, 20 de janeiro de 2018

O agro[negócio] vai muito bem, mas sob olhar estreito, porque o produtor tem tido a renda cada vez mais corroída. Há um sinal amarelo.


❖ SÁBADO, 20 DE JANEIRO DE 2018POSTAGEM:1389


Boff: Sérgio Moro é pau-mandado

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

O Brasil assite atônito à inusitada tentativa de acovardar o Judiciário. Fervilham as redes sociais. Os morubixabas e corifeus da esquerda berram a todos os ventos enodoando os juízes. O manifesto “Eleição sem Lula é fraude” é disso claro exemplo.


❖ QUARTA-FEIRA, 17 DE JANEIRO DE 2018POSTAGEM:1385


Mini período glacial previsto produz efeitos

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

A mini era glacial anunciada já produz efeitos palpáveis. Ela não pode ser objeto de exageros nem, ainda menos, de pânicos como os ativistas comuno-ecologistas montam artificiosa e deslealmente para justificar medidas de cunho ditatorial.


❖ SEGUNDA-FEIRA, 15 DE JANEIRO DE 2018POSTAGEM:1384


Lei autoriza União bloquear bens sem ordem judicial

sábado, 13 de janeiro de 2018

Lei Federal publicada nessa quarta-feira possibilita ao poder executivo, por intermédio da Procuradora Geral da Fazenda Nacional, determinar o bloqueio de propriedades sem a necessária decisão judicial.


❖ SÁBADO, 13 DE JANEIRO DE 2018POSTAGEM:1383


É preciso resgatar a Embrapa

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

A Embrapa precisa ser resgatada das armadilhas do lulopetismo para, novamente, estar à altura dos desafiadores anos que estão por vir.


❖ SEXTA-FEIRA, 12 DE JANEIRO DE 2018POSTAGEM:1382


Brasil, país poupador de terras

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Devastação de matas e agricultura predatória são temas frequentes sobre preservação ambiental, num falatório mal informado, muitas vezes desonesto.


❖ TERÇA-FEIRA, 9 DE JANEIRO DE 2018POSTAGEM:1381


Perseguição do Ministério Público

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Produtor rural desiste de atividade por perseguição do Ministério Público e decidiu arrancar 450 mil pés de café plantados no sul da Bahia.


❖ SEGUNDA-FEIRA, 8 DE JANEIRO DE 2018POSTAGEM:1379


Aquecimento global!!!???

domingo, 7 de janeiro de 2018

No final do século passado, muitos "profetas" anunciaram que em razão do aquecimento global causado pelo homem, as futuras gerações perderiam até a noção do que seria NEVE!!!


❖ DOMINGO, 7 DE JANEIRO DE 2018POSTAGEM:1378


Nova portaria sobre trabalho escravo é um retrocesso

domingo, 31 de dezembro de 2017

Governo Temer cede ao PT e mantém legislação socialista para perseguir os produtores rurais e urbanos.Uma vergonha!


❖ DOMINGO, 31 DE DEZEMBRO DE 2017POSTAGEM:1377


O Menino Jesus e o IBGE, a Nasa e a Embrapa

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

O Brasil tem autoridade para enfrentar críticas dos campeões de desmatamento mundial


❖ SEXTA-FEIRA, 29 DE DEZEMBRO DE 2017POSTAGEM:1376


Quatro bandidos, muitas facadas

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

E dão prova de que o desarmamento da população ordeira pressupõe uma tolice: a de que os crimes são cometidos pelas armas e não por quem tem a intenção de usá-las para o mal.


❖ TERÇA-FEIRA, 26 DE DEZEMBRO DE 2017POSTAGEM:1375


“Paraná na agenda indígena”, no Canal do Boi

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

“Paraná na agenda indígena”, do Canal Zebu para o mundo, tem entrevista com o produtor rural Roberto Weber


❖ TERÇA-FEIRA, 19 DE DEZEMBRO DE 2017POSTAGEM:1374


A vitória da direita no Chile

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

A vitória da direita no Chile e o giro conservador da América latina


❖ SEGUNDA-FEIRA, 18 DE DEZEMBRO DE 2017POSTAGEM:1373


Por que o Presidente da FUNAI não compareceu?

domingo, 17 de dezembro de 2017

Presidente da FUNAI não compareceu à audiência pública em Brasília, que tratou sobre os problemas das invasões no Paraná e Mato Grosso do Sul


❖ DOMINGO, 17 DE DEZEMBRO DE 2017POSTAGEM:1372