blog de
D. Betrand
de Orleans e Bragança
Publicações
Busca
Receba um aviso a cada nova publicação.

Perfil
D. Bertrand de Orleans e Bragança

O Príncipe Dom Bertrand de Orleans e Bragança é trineto de Dom Pedro II e bisneto da Princesa Isabel, a Redentora.
É advogado formado pela Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, da USP. Coordenador e porta-voz do movimento   Paz no Campo, percorre o Brasil fazendo conferências para produtores rurais e empresários, em defesa da propriedade privada e da livre iniciativa. Alerta para os efeitos deletérios da Reforma Agrária e dos movimentos ditos sociais, que querem afastar o Brasil dos rumos benditos da Civilização Cristã, que seus antepassados tanto ajudaram a construir no País, hoje assolado por uma revolução cultural de carater socialista.

D. Bertrand responde no YouTube.
  1. Sobre Paz no Campo
  2. Sobre o MST
  3. Sobre os Quilombolas
  4. Sobre raça negra e escravatura
  5. Sobre o MST e o poder
  6. Sobre invasões do MST
  7. Sobre Reforma Agrária

Agricultura lidera preservação no Brasil

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Os agricultores preservam mais vegetação nativa no interior de seus imóveis (20,5% do Brasil) do que todas as unidades de conservação juntas (13%)!


❖ SEGUNDA-FEIRA, 21 DE AGOSTO DE 2017POSTAGEM:1344

Agricultura lidera preservação no Brasil mas é hostilizada pelo ambientalismo

Posted: 20 Aug 2017 01:30 AM PDT

Evaristo de Miranda, chefe geral da EMBRAPA Monitoramento por Satélite demonstrou, mais uma vez que o Brasil é potência em preservação ambiental
Chefe geral da EMBRAPA Monitoramento por Satélite
demonstra que o Brasil é potência em preservação ambiental
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs





O Dr. em Ecologia Evaristo de Miranda, chefe geral da EMBRAPA Monitoramento por Satélite demonstrou, mais uma vez que o Brasil grande produtor de alimentos, energia e fibras, é uma potência em preservação ambiental, em artigo para “O Estado de S.Paulo”.

Mais de 66% do território nacional é recoberto por vegetação nativa. E esse número sobe para quase 75% quando agregadas as áreas de pastagem nativa do Pantanal, do Pampa, da Caatinga e dos Cerrados.

Toda a produção de grãos (milho, arroz, soja, feijão...), fibras (algodão, celulose...) e agroenergia (cana-de-açúcar, florestas energéticas...) ocupa 9% do País.

Os agricultores preservam mais vegetação nativa no interior de seus imóveis (20,5% do Brasil) do que todas as unidades de conservação juntas (13%)!

Mais de 4,1 milhões de imóveis rurais, somando uma área superior a 410 milhões hectares, estavam cadastrados no Serviço Florestal Brasileiro até maio de 2017.

Os agricultores informaram detalhadamente, num mapa com base em imagens de satélite e em diversas fichas, todo o uso e ocupação de suas terras, em conformidade com o Código Florestal.

É como se ao declarar o Imposto de Renda o contribuinte informasse a planta da casa, a disposição de cada móvel, o uso de cada cômodo e ainda, na Amazônia, por exemplo, deixasse claro que não utiliza 80% de seu apartamento a título de reserva legal. 

E que cuida de tudo e paga impostos, mesmo sobre o que lhe é vedado usar.

Os dados finalizados pela Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) demonstram o papel único da agropecuária na preservação ambiental.



Montagem explorada contra o desmatamento poderá afetar desprevenidos.
Na prática, ilustra belamente a preservação particular de áreas de floresta nativa.
No Sul, as unidades de conservação e as terras indígenas, juntas, protegem 2%, enquanto os produtores preservam 17% da região nos imóveis rurais.

As áreas preservadas pelos agricultores superam em mais de oito vezes as protegidas. Considerando apenas a área agrícola, os produtores preservam 26% das terras, número bem superior à exigência do Código Florestal.

No Sudeste, os produtores preservam 17% da região, em vegetação nativa e ecossistemas lacustres e palustres. Já as áreas protegidas equivalem a 4%. Na área rural, eles preservam 29% de suas terras, também bem acima da exigência do Código Florestal.

No Centro-Oeste, os produtores preservam em seus imóveis 33% da região, ante 14% em áreas protegidas. Mais uma vez, n um porcentual superior à exigência do Código Florestal: 49% das terras, praticamente a metade.

No Norte, no Tocantins a agricultura preserva o dobro da área total de unidades de conservação e terras indígenas: 20% ante 10%. E os produtores preservação 56% da vegetação nativa.

Nos Estados amazônicos: 71% do Amapá, 53% do Amazonas e 50% do Pará – além de amplos territórios em terras devolutas.

Na maioria dos Estados nordestinos, os produtores preservam mais de 50% da área de seus imóveis, quando a exigência é de 20% (salvo em parte do Maranhão). As áreas protegidas conservam menos de 10%.

É provável que os agricultores nordestinos preservem três vezes mais territórios na Mata Atlântica, na Caatinga e nos Cerrados do que todas as unidades de conservação e terras indígenas da região, juntas.

Obra prima de ignorância e demagogia antibrasileira em Brasília
E as pastagens nativas? Ninguém plantou a vegetação do Pantanal, do Pampa, da Caatinga, dos Cerrados e dos campos de altitude exploradas de forma sustentável pela pecuária. Essa vegetação nativa é mantida pela pecuária há séculos. Com ela se chega a quase 75% do território nacional.

Não há, no Brasil, nenhuma categoria profissional que preserve tanto o meio ambiente como os agricultores.

Salvo na Amazônia, não existe nenhuma instituição, secretaria de Estado, órgão federal ou estadual, empresa privada ou organização não governamental que preserve tanta vegetação nativa como os produtores rurais.

E contra os quais – pasmem! – algumas instituições ainda pretendem organizar uma verdadeira “inquisição informatizada” para analisar a situação ambiental de cada um.

Esse enorme esforço de preservação nos imóveis rurais beneficia toda a Nação. A responsabilidade e os custos recaem inteiramente sobre os produtores, sem contrapartida da sociedade, principalmente dos consumidores urbanos.

Cidadãos estão dispostos a protestar pelo meio ambiente em zona rural, mas não cogitam de pagar por isso. Os produtores esperam, no mínimo, menos demonização de suas atividades, maior conhecimento de sua realidade e o justo reconhecimento.

É sempre bom lembrar que vilão e vileza derivam de vila, cidade. Fonte: Blog Verde a nova cor do comunismo



Ingerências de governos e ONGs internacionais no Brasil

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

O inédito encontro se inseriu numa longa serie de ingerências de governos e ONGs internacionais no Brasil e em outros países.


❖ SEGUNDA-FEIRA, 7 DE AGOSTO DE 2017POSTAGEM:1343


Comissão do Senado votará projeto que pode por fim ao Funrural

terça-feira, 1 de agosto de 2017

O Funrural é um imposto que tem um grande impacto negativo sobre o agronegócio, pois tributa em 2,3% as atividades do setor que tem sido uma das principais colunas a sustentar a economia nacional em meio a tamanha crise pela qual o Brasil ainda passa ...


❖ TERÇA-FEIRA, 1 DE AGOSTO DE 2017POSTAGEM:1342


Ibama sob Sarney Filho prepara novo imposto sobre produção de alimentos

sexta-feira, 28 de julho de 2017

O Ibama agora pretende taxar a produção de alimentos incluindo a atividade na lista de potencialmente poluidoras e utilizadoras de recursos ambientais


❖ SEXTA-FEIRA, 28 DE JULHO DE 2017POSTAGEM:1341


Temer Ruralista

segunda-feira, 24 de julho de 2017

O jornal Folha de São Paulo traz hoje um editorial que parece ter sido escrito pelo Greenpeace


❖ SEGUNDA-FEIRA, 24 DE JULHO DE 2017POSTAGEM:1340


Iceberg inusual, mas comum

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Fenômeno grande mas comum nãoo trazia perigo algum para homens ou mares.


❖ SEGUNDA-FEIRA, 24 DE JULHO DE 2017POSTAGEM:1337


MPF vai contra a AGU e o STF

domingo, 23 de julho de 2017

Ao contrario, vai promover seguranca juri­dica a esta importante poli­tica publica


❖ DOMINGO, 23 DE JULHO DE 2017POSTAGEM:1336


Temer assina parecer que pode parar demarcação de terras indí­genas

domingo, 23 de julho de 2017

A imposição do "marco temporal" para toda a administração contraria o próprio STF sobre a não vinculação da decisão do caso da Raposa e não contempla exceções estabelecidas pelo próprio tribunal, como nos casos de expulsão dos povos indígenas de suas terras.


❖ DOMINGO, 23 DE JULHO DE 2017POSTAGEM:1335


Discurso de Trump em Miami

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Pode surpreender, mas o texto me tomou o espírito enquanto ouvia discurso aos cubanos do presidente Donald Trump, em Miami. Martelava verdades silenciadas na imprensa.


❖ QUARTA-FEIRA, 28 DE JUNHO DE 2017POSTAGEM:1334


A magia dos climatólogos

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Conferência do prof. Richard S Lindzen - Acreditar que o CO2 controla o clima está muito perto de acreditar em magia.


❖ SEGUNDA-FEIRA, 26 DE JUNHO DE 2017POSTAGEM:1333


Os verdes vão para o mato

sábado, 17 de junho de 2017

As eleições presidenciais deste mês na França revelaram uma rejeição a dois engodos demagógicos: o socialista e o ecologista.


❖ SÁBADO, 17 DE JUNHO DE 2017POSTAGEM:1332


Bin Laden e o canivete

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Evaristo de Miranda recorre ao postulado segundo o qual os homens podem ser divididos em dois grupos os que usam e os que não usam canivete para lembrar um drama pessoal


❖ QUARTA-FEIRA, 14 DE JUNHO DE 2017POSTAGEM:1331


Verdes sem argumentos

segunda-feira, 12 de junho de 2017

A produção de grãos do Brasil é superior a uma tonelada por habitante (dados finais de 2015)


❖ SEGUNDA-FEIRA, 12 DE JUNHO DE 2017POSTAGEM:1330


Agricultura lidera preservação

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Grande produtor de alimentos, energia e fibras, o Brasil é uma potência em preservação ambiental, com mais de 66% de seu território recoberto por vegetação nativa.


❖ SEGUNDA-FEIRA, 5 DE JUNHO DE 2017POSTAGEM:1329


Fora da insanidade

domingo, 4 de junho de 2017

As quimeras se complicam na hora de tomar contato com a realidade. É o caso do Acordo de Paris, aprovado na 21ª Conferência das Partes (COP-21) da Convenção-Quadro das Nações.


❖ DOMINGO, 4 DE JUNHO DE 2017POSTAGEM:1328


Descoberta “exorciza” pânico pela falta de água doce

terça-feira, 23 de maio de 2017

Mais um pesadelo tramado nos laboratórios do ambientalismo neocomunista parece ter-se felizmente desfeito à luz do sol.


❖ TERÇA-FEIRA, 23 DE MAIO DE 2017POSTAGEM:1327


Resfriamento global! em Bordeaux

domingo, 7 de maio de 2017


❖ DOMINGO, 7 DE MAIO DE 2017POSTAGEM:1326


Falsos índios criam confusão em Brasília

sábado, 6 de maio de 2017


❖ SÁBADO, 6 DE MAIO DE 2017POSTAGEM:1325


Despejo do Lula

domingo, 30 de abril de 2017


❖ DOMINGO, 30 DE ABRIL DE 2017POSTAGEM:1324


Descoberta exorciza pânico de falta de água doce

segunda-feira, 24 de abril de 2017


❖ SEGUNDA-FEIRA, 24 DE ABRIL DE 2017POSTAGEM:1323


Biomas da CNBB

segunda-feira, 17 de abril de 2017


❖ SEGUNDA-FEIRA, 17 DE ABRIL DE 2017POSTAGEM:1322


A carne é forte e global

sábado, 15 de abril de 2017


❖ SÁBADO, 15 DE ABRIL DE 2017POSTAGEM:1321


Produtores rurais ajudam na preservação do ambiente inteiro

sábado, 8 de abril de 2017


❖ SÁBADO, 8 DE ABRIL DE 2017POSTAGEM:1320


O colapso do discurso petista

segunda-feira, 3 de abril de 2017


❖ SEGUNDA-FEIRA, 3 DE ABRIL DE 2017POSTAGEM:1319


Tribo brasileira indenizada por danos espirituais

quarta-feira, 29 de março de 2017


❖ QUARTA-FEIRA, 29 DE MARÇO DE 2017POSTAGEM:1318


A CNBB joga contra os pobres

quarta-feira, 29 de março de 2017


❖ QUARTA-FEIRA, 29 DE MARÇO DE 2017POSTAGEM:1317


Palestra e Lançamento

sexta-feira, 24 de março de 2017


❖ SEXTA-FEIRA, 24 DE MARÇO DE 2017POSTAGEM:1316


PF foi irresponsável

terça-feira, 21 de março de 2017

O pecuarista e vice-presidente da Sociedade Rural Brasileira, Pedro de Camargo Neto, disparou: “A PF foi irresponsável.


❖ TERÇA-FEIRA, 21 DE MARÇO DE 2017POSTAGEM:1315


Preserva mais o meio ambiente

quarta-feira, 15 de março de 2017


❖ QUARTA-FEIRA, 15 DE MARÇO DE 2017POSTAGEM:1314


Profecias verdes erradas

segunda-feira, 13 de março de 2017


❖ SEGUNDA-FEIRA, 13 DE MARÇO DE 2017POSTAGEM:1313